Luiz Ceara

Arquivo : setembro 2012

O Palmeiras respira.
Comentários 26

Luiz Ceará

Não tem milagre no futebol. Tem time ruim e time bom. Tem atleta de primeira, de segunda, de terceira e cabeças de bagre.

Tem arbitro de apita jogo e tem assoprador de apito.

O Palmeiras mudou de atitude e os jogadores finalmente resolveram jogar bola. Venceram o Figueirense com garra, determinação e futebol. Foi um 3 a 1 com a marca de Assunção. Duas assistências de bola parada e um gol. O cara lidera este time que eu repito, não vai cair. Tem camisa e um bom, eu disse bom apenas, elenco. A zaga do Palmeiras me dá medo, mas pelo menos não espanou. Marcou com força e o jogo inteiro.

Gilson Kleina disse aos mais nervosos que eles poderiam jogar. E jogaram. Outros não precisavam de apoio e sim de vergonha na cara. Resolveram ter. E alguns apenas teriam que começar a jogar bola. Jogaram.

O Palmeiras não é qualquer time. Respira.

O Fluminense não precisa de um safado apitando o jogo para vencer o Náutico. Mas o assoprador Pablo dos Santos Alves estava lá. Ridículo. Gun levou o jogador do Náutico nas costas para dentro do gol. Pênalti, mas muito pênalti que o assoprador não deu.

O Fluminense venceu por 2 a 1 e continua líder.


Ganso é uma montanha de dinheiro esperando para ser movimentada.
Comentários 28

Luiz Ceará

Faço minhas as palavras de Muricy Ramalho. Sem tirar nem por.

Ganso já era no Santos desde quando ele se lesionou a primeira vez, e viu a carreira do amigo Neymar decolar em futebol e dinheiro. Isso mesmo. Não é inveja, é saber que poderia ser igual porque tem bola pra isso.

Outra diferença foi a maneira de tratar com a diretoria. Enquanto Neymar teve seus contratos acertados com a presença do pai, um cara competente e do bem, sempre pensando no que seria o melhor para o filho, Ganso sentou na frente dos dirigentes representado pelo Grupo DIS.

Vamos entender isso. O DIS é competente, mas arrogante na negociação. Inflexível e com fome de dinheiro. Viu em Ganso uma arrecadação futura e começou a bater forte na diretoria do Peixe. Tudo certo e profissionalmente correto pelo ângulo deles, do Grupo. Mas na vida a gente pode errar, e foi aí que eles erraram.No tratamento com a diretoria.

O resultado foi uma seqüência de desentendimentos que culminaram no envenenamento da vontade do jogador em ser atleta do Santos.

Ganso saiu, é isso que interessa, mas vai ficar a marca. Sempre fica.

No São Paulo, como disse Muricy, ele vai ser tratado de forma diferente. Lá há o Refis, o que há de mais completo em recuperação física. Ganso vai ficar mais forte fisicamente e mais veloz. Vocês não ver isso. Vai ser preparado para ser vendido por uma fortuna.

O pensamento do Grupo DIS não mudou. Ganso não é um bom jogador, um craque somente. Ele é uma montanha de dinheiro espertando para ser movimentada. O tempo vai dizer que eu tenho razão nisso.

Tags : Ganso


Resposta aos amigos do Blog. Que mau humor hein?
Comentários 10

Luiz Ceará

Hoje escrevi sobre um encontro que tive ontem com Serginho Chulapa e Aílton Lira. E vou responder aos amigos que comentaram o pequeno relato do encontro.

Resposta aos amigos do Blog.

Zenóbio Saraiva
7 horas atrás
Chutes na canela, chutes na cara de companheiros de profissão caídos, cabeçadas em jornalistas e vcs aindam puxam o saco e dão rizadas. Então tá..

Resposta do Blog – Caro Zenóbio, não tenha tanta inveja. Fica mal pra um cara que gosta de esporte ser tão azedo. Sorria mais e se recorde dos gols, das jogadas desses caras numa época recente em que 90 ou 100 mil nos estádios era normal. Eu entendo seu mau humor, porque um Santos e Corinthians hoje na vila ou no Pacaembu não é para mais de 35 mil torcedores. E pra ver um cara “pegando” o outro, com pouquíssima criatividade e muita porrada. Sinto muito.

PESSUTI
2 horas atrás
Este e o Brasil, onde ser mau caráter gera “historias saborosas”.Depois reclamam de violência , corrupção, malandragens, etc, ora , os maus exemplos são exaltados…Alias, qual foi o jornalista que o Serginho trancou no vestiário, deu pescoção, ameaçou arrebentar o cara?Acho que seria uma historia “saborosa e alegre” de um cara “brincalhão ” também…Ah, chutar o Leão na final do campeonato brasileiro também deve ter gerado outra historia “saborosa”…

Resposta do Blog – Pessuti, hoje é sexta-feira e se você passar num boteco e tomar umas com os amigos vai ficar mais bem humorado. Que coisa, cara! Quanto rancor. Relaxa, toma uma, dá um tapa na cachorra, ela sai do quarto e você aproveita pra beijar a queridona do lar. Afinal é sexta.

italian55
1 hora atrás
Se Telê não quisesse fazê-lo um bom moço….ganharíamos a copa porque aí ele jogaria com a costumeira vontade…o que ele não fez….

Resposta do Blog – Fez sim cara pálida disfarçado de Italian55. Coisa feia, cara. Se esconder num italian55 e sair dando tiro no escuro? Serginho, se fosse o cara que era dentro de campo de forma total numa Copa do Mundo, não jogava. Então ele mesmo diz claramente que se segurou. E se ele se segurou, você aí amigão… se segura.

Erlacher1953
4 horas atrás
Ceará: essa “resenha” de boleiro é espetacular. Você, em especial, sabe conduzi-la bem e arrancar dos caras histórias verídicas e engraçadas. Pena que você não esteja mais no “vídeo” para podermos assistí-lo; penso que perde a mídia por ignorá-lo. Não sei, exatamente, as razões de sua saída da Band mas está fazendo falta por lá.

Resposta do Blog – Aí sim… Um amigo com bom humor, apaixonado pela bola e pela história. Não se pode mudar o que foi feito, mas podemos dar boas risadas ouvindo histórias do lado de dentro, que a gente viveu do lado de fora. Obrigado a todos vocês.

Quanto ao Ganso, que eu disse aqui há alguns dias que não jogava mais no Santos e fui duramente criticado, eu vou falar amanhã. Boa sexta.

Tags : Respostas


Encontro com Serginho Chulapa e Aílton Lira.Só alegria e histórias da bola.
Comentários 9

Luiz Ceará

Ontem estive num evento com Serginho Chulapa e Ailton Lira. Eu entrevistei os dois para uma platéia de executivos torcedores do Peixe.

Serginho e Aílton Lira.Um chamava a bola de meu amor, ela ia onde ele mandava. Jogador raro, raça pura dos batedores de falta.O outro era matador. O maior artilheiro da história do São Paulo com 243 gols em 401 jogos, e no Santos marcou 104 vezes. O cara sabia o fazer na “zona do agrião”.

Foram boas as histórias, saborosas pra quem estava lá, ouvindo e participando.

Aílton Lira contou que o técnico Chico Formiga inteligente e jeito mineiro de ser foi chamado de louco quando colocou ele e Pita no mesmo time, dois meias de armação, dois canhotos, somente com Clodoaldo como volante. No ataque Nilton Batata, Juary e João Paulo. Eram os Meninos da Vila, time Campeão Paulista de 78.

Ele disse que Formiga estava tão certo que muitas vezes Clodoaldo dizia:” vão os dois para o ataque que aqui vocês me atrapalham”, se referindo à marcação. Eram outros tempos, de um futebol maravilhoso. Hoje qualquer time tem dois volantes e dois meias que sabem defender e atacar.

Serginho falou que em 77, se pudesse voltar o tempo não teria chutado a canela do bandeira Vandevaldo Rangel no jogo em Ribeirão Preto contra o Botafogo.

Pegou 14 meses de suspensão e cumpriu 11. Ficou fora da Copa de 78. Mas aí vem o espírito de brincalhão, de um cara alegre, que o acompanhou na vida até hoje. Alguém perguntou: “Você se arrependeu mesmo?”

E Serginho respondeu com o sorriso escancarado:” Muito. Se soubesse que ficaria fora da Copa pelo bico na canela teria dado um coro no bandeira”.

Coisas e histórias saborosas da bola. Feliz sexta-feira a todos. Vamos comemorar a chuva.


Mano tenta de tudo, mas tá difícil armar um time que agrade.
Comentários 19

Luiz Ceará

Bom dia a todos. Não escrevi ontem, mas desta vez por ser a Argentina resolvi ver todo o jogo de uma seleção que não me deixa no sofá sentado. Não mesmo.

Jogo truncado mas honesto de um time sem nenhuma de suas grandes estrelas, a Argentina estava tomando sufoco.

E mesmo com 70% de posse de bola pro nosso lado,os irmãozinhos fizeram 1 a 0 com Martinez, um belo gol, aliás. Eles pacientemente se defenderam e esperaram o erro que uma hora viria. Foi isso. Jogo jogado.

Pouco depois o bandeira dormiu no impedimento, a bola veio pelo alto e Paulinho empatou o jogo.

No segundo tempo aconteceu o seguinte: não jogamos bem e não empolgamos o torcedor. Ele vaiou, pediu Felipão, veio o adeus Mano e as trocas para tentar fazer o time melhorar. Tiago Neves, Leandro Damião e Wellington Nem entraram no time. Saíram Jadson, Luis Fabiano e Lucas (que erro de Mano).

Mais vaias e um pênalti quando o funcionário do Serra Dourada ia apagar a luz. Neymar fez 2 a 1.

Só valeu porque me deu sono, muito sono.

Eu não disse que no Palmeiras ia dar Gilson Kleina?


Pode ser, mas não sei não.Palmeiras… Ganso…Seleção…
Comentários 36

Luiz Ceará

Pode ser que neste momento em que escrevo, o já candidato a humorista Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, o popular LAOR, presidente do Santos tenha vendido Ganso.

Uma novela em que a experiência me diz que só não termina porque o autor, o LAOR quer ser o mais inteligente dos inteligentes. Ele sabe que o jogador não quer mais ficar no clube, então pelo menos vai fazer tudo virar um sofrimento. Coisa de autor de novela.

Como eu disse, pode ser que esse comentário não esteja mais valendo porque LAOR, lá da Suíça pode ter finalmente aceitado a oferta final do SP de 23 milhões, 940 mil à vista, filé sem osso.

Pode ser que o Palmeiras já tenha seu treinador, mas que ontem o nome era Gilson Kleina era. Mais barato que Falcão e neste momento, muito, mas muito mais treinador.

E é aí que eu fico de cara com os dirigentes. Porque não contratar alguém que já está no barco e sem afundar? Dirigindo um time inferior tecnicamente ao Palmeiras – a Ponte não tem Barcos, Valdívia e Marcos Assunção, por exemplo – e fazendo mais sucesso?

Não sou procurador do Gilson Kleina, mas dos nomes citados para dirigir a vida do Porco, ele é o mais capacitado para este momento.

Pode ser que o amistoso valendo taça que começa hoje entre Brasil e Argentina tenha algum valor.

Contra eles, jogar palito dá porradeira, então… só se for por aí.

Tags : Palmeiras


O Palmeiras conversa com Gilson Kleina hoje.Se a proposta for séria, ele sai da Ponte.
Comentários 66

Luiz Ceará

O Palmeiras ainda não conversou, mas vai falar com Gilson Kleina hoje.

É o que está sendo acertado.

Ele fez um brilhante trabalho na Ponte Preta, um time mediano no futebol brasileiro, mas que se torna grande nas mãos de um treinador competente. É o caso de Kleina.

Moderno e estudioso, trabalhador incansável e excelente treinador de campo. Conhece o futebol brasileiro, os jogadores e o mais importante, não leva bola, digo grana, para trazer esse ou aquele. Gilson Kleina conhece a série B, subiu com a Ponte e ficou quando o Fluminense queria levá-lo para dois meses.

Mas o Palmeiras que não se engane. Ele não sai da Ponte onde é a maior referência, mais que qualquer jogador do elenco, ídolo do torcedor que reverencia seu trabalho, para ficar dois meses. Para ser tampão, não sai.

Sei de fonte limpíssima que ele sai, vai aceitar o convite, mas só se for para preparar o time para a Libertadores. Ele não pensa na série B, mas sabe o que fazer por lá.

Competência tem de sobra.

Tags : Palmeiras


O Palmeiras tem que trancar a casa e deixar um escapar pela janela. Não vai cair. Cair é muito fácil.
Comentários 73

Luiz Ceará

É incrível nossa imprensa esportiva. Ainda bem que eu já tenho certa idade e vou deixar o barco para outros mais novos comandarem. Em breve, ainda não.

E por isso estou aqui para dizer que jogar pedra na janela dos outros é covardia, bem como enterrar como defunto quem ainda não desencarnou é loucura. Tem coleguinha viajando nas críticas, confundindo analisar com “tirar sarro” e mais, tripudiando em cima da situação difícil do Palmeiras.

Isso é patrulha companheiros. O achômetro anda solto.

O Fluminense não escapou do rebaixamento debaixo de um fogo cruzado?

O Palmeiras pode. Como?

Lutando com a mesma vergonha na cara que ontem lutaram. Porque Romarinho errou mesmo o lugar da comemoração, novo de casa que é. Achou que ali estariam os Gaviões. Estava a Mancha.

O grupo de jogadores chegou junto para cobrar. Nada de errado ou futebol vira dança de salão. Depois, no caso Luan, o juiz roubou o Palmeiras. Eles não são ladrões, porque aqui roubar representa errar feio, mas são ruis de apito e eu falo isso. São pessoas que estão aproveitando a oportunidade de emprego. Só isso. Não tem talento.

O Palmeiras precisa agora de mais choque dentro de casa, mais precisamente dentro do vestiário. É bom ex-jogadores e ídolos estarem por perto, e mais um treinador retranqueiro. Isso mesmo. Um que tranque todos dentro de casa e de vez em quando deixe um escapar pela janela correndo.

O Palmeiras tem que se trancar e sair rápido no contra ataque. Já vi isso centenas de vezes. E tem treinadores pra isso, gente que não deixou times caírem centenas de vezes.

Agora não tem mais ilusão. É bola ou balim.

Tags : Palmeiras


O Palmeiras não precisa de um grande nome. Tem que ter orgulho da camisa e vergonha na cara. Essa é a receita.
Comentários 66

Luiz Ceará

“Os jogadores podem tirar o Palmeiras da crise. Somente eles”.

A frase foi dita várias vezes ontem à noite num evento para torcedores do Palmeiras no Pacaembu. Torcedores fanáticos e VIPs do Banco Santander. Todos Palmeirenses. Por coincidência aconteceu no dia em que Felipão saiu, ou saíram com ele.

A frase é uma mistura do pensamento desses sofredores, mas amorosos torcedores. Saudosos seria mais correto. Do evento participaram Antonio Carlos e Cléber uma das maiores duplas de área do Palmeiras em todos os tempos. E o que era para ser uma festa de recordações virou um emocionado ato de amor à camisa verde do Palestra.

Antonio Carlos e Cléber também deram sua receita para a crise.

“Na hora em que batata assa nós temos que nos reunir no vestiário e tocar um acerto. Pode ser na porrada e na cobrança. É hora de vergonha na cara. De se unir em torno da idéia de não cair, de jogar o que se sabe. O Palmeiras não é pior que 15 dos 20 clubes que disputam a competição, senão não teria sido Campeão da Copa do Brasil há pouco mais de dois meses. Tem que ter comprometimento com a carreira de jogador, com sua profissão, com seu salário. Amor pela profissão e pelo clube que te paga. Honrar a camisa como nós fizemos”.

Eu disse aqui que o Palmeiras não cai. E não vai cair, se os atletas fizerem pelo menos um pouco do que disseram acima Antonio Carlos e Cléber.

Concordo com eles em mais um ponto.

“O que menos é necessário hoje é um treinador de nome.O que mais vai valer é a vergonha de cair com uma camisa como essa. É o jogador que joga, não o técnico. A redenção do Palmeiras não passa por um nome famoso que venha substituir Felipão, passa pelo poder de reação dos homes que entram em campo”, finalizaram os ex-jogadores.

Concordo e assino embaixo.

Tags : Palmeiras


Hoje é o Dia da Saúde do Homem, então…atenção!
Comentários 3

Luiz Ceará

Vamos falar sério. Deixar a bobagem do esporte de lado um pouco, porque nosso time só nos dá alegria ou tristeza. Mas temos que estar bem para sentir com tudo essas explosões dentro de nós.

Hoje é o Dia da Saúde do Homem. Um momento para pensar e repensar nossos hábitos. Deixa eu te fazer uma pergunta, ou várias.

Você já se olhou atentamente no espelho? Suas unhas do pé, sua orelha e seus olhos. Seu nariz e sua boca como estão? Tem sentido seus pés? Seu calcanhar, você tem botado atenção neles? Sua barriga ou não? Seu bumbum tá bacana? Suas canelas, suas coxas estão inteiras? Duras, com algum músculo que não dê aquela impressão do abandono? Legal.

Então vamos pra dentro do corpo. Seu estômago, seus rins, o baço e os pulmões, você pensou neles durante estes tempos? E sua próstata está aumentando pouco para sua felicidade? Você faz exame todos os anos?

E para encerrar e não ser chato pense no coração e no cérebro. O que você faz por eles.
Nossa saúde física é uma coisa, dá pra ir ao médico ou mesmo prestar todos os dias um pouco de atenção.

Mas e o espírito?
Um cara saudável é o resultado de um todo que representa estar bem de corpo e alma.

E se essas perguntas estão te incomodando, mude, sempre há tempo.