Luiz Ceara

Arquivo : setembro 2011

Errei feio.
Comentários 28

Luiz Ceará

Luis Fabiano era Fabiano aqui em Campinas. Minha melhor recordação dele é que cometi um grande erro de avaliação. Ele jogava nas categorias de base da Macaca, a Ponte Preta.

“É um jogador lento, passadas largas. Não vai dar em nada”, eu escrevia numa coluna no Correio Popular, o grande jornal da cidade.

Meus amigos, mais precisamente o diretor de futebol da Macaca, Marco Eberlin, o que descobriu Fabiano na várzea me dizia que eu estava errado. “Você acerta muito, mas com relação ao Fabiano você está errado. Ele é craque, joga muito”, falava o melhor dirigente que eu conheci.

Ele subiu para o time de cima e eu, fiel aos meus instintos, continuava a falar que “Fabiano era lento, passadas largas, não vai vingar”.

Ele foi vendido para o São Paulo, menino ainda, acredito dezessete para dezoito, pouco mais. Foi aí, vendo Fabiano jogar pelo tricolor que eu vi o tamanho do meu erro de avaliação.

Ele tinha passadas largas, o que dava velocidade diferente. Não era lento, nunca foi. Técnico, fazia o que queria com a bola. Faro de gol, matador.

Quando dei por mim, Fabiano era Luis Fabiano, um craque. Eu estava errado.Estava, porque voltei atrás que não sou burro.


A cabeça dos nossos meninos.
Comentários 2

Luiz Ceará

 

 

Outro dia fiz uma entrevista exclusiva com Luis Fabiano. Foi para um programa da Band/ Campinas, o Band Bola, que eu apresento. É uma opção para os Domingos pela manhã. Dez horas o cara liga na Band e assiste uma entrevista diferente. São esportistas, ou gente ligada ao esporte de alguma maneira. E o papo não é outra coisa senão uma conversa fiada. Bom né? Conversa de bar, melhor, de boteco. Gosto disso e meu querido amigo Rodrigo Neves, comandante da Band/ Campinas está me dando a chance de entrevistar. Gosto de entrevistar, saber e contar causos.

Falei trinta minutos com o Fabiano, que é como é conhecido aqui na cidade natal dele. A bem da verdade foi a primeira entrevista exclusiva que ele deu quando chegou. Pronto.

Ele teve muitos problemas de adaptação na Europa. Chegou a voltar para o Brasil. É difícil para algumas pessoas essa coisa de morar fora.

Adriano foi pra Europa garoto, 17 anos se não estou enganado. Ficou rico lá fora e se perdeu no meio do caminho. Não encontrou mais o rumo. Não estava preparado. Muitos não estão. Ele não é culpado do que está passando. Um bom tratamento psicológico e espiritual e ele volta para a terra. Não vive aqui, vive um sonho e ao mesmo tempo um pesadelo. Uma pena.

Mario Fernandes precisa também de ajuda. Isso já está mais do que claro. Penso que mesmo não tendo dito com todas as palavras, o fato de ter que ficar sobre uma cadeira fazendo discurso para os veteranos na Seleção foi a gota d’agua. A coisa era antiga na cabeça dele. O discurso foi o fator do derrame da água.

Breno tem técnica para ser meia, um Zenon, segundo volante. Virou zagueiro. Queria jogar mais na frente. Não deu ele não agüentou. Ficou guardado dentro. Machucou. O fato de morar fora tão novo e rico piorou. Pira quem não está preparado. A justiça acredita que ele usa álcool.

Temos muitos desses nossos atletas em situação semelhante. Muita coisa vai começar a estourar. É só esperar para ver. Um fator de risco para nosso futebol lá fora é o famoso “encantador de meninos”. O procurador, figura patética no geral, mas com exceções. Eles querem o maximo de quem somente pode dar um pouco de cada vez.

Na procura da excelência, a gente perde a oportunidade de fazer o bom.


A Lucas o que é de Lucas.
Comentários 10

Luiz Ceará

Eu não sou treinador e nem quero ser. Não tenho essa pretensão. Mas…

Com Borges de centroavante, homem de área, Neymar de um lado do campo, o dele, pela esquerda, Ronaldinho vindo armar o jogo, enxergando com pouquíssimos o que acontecia lá dentro, Lucas jogou finalmente. Muito mais do que vinha jogando no São Paulo. Vindo com a bola dominada, a cara dele.

No São Paulo, com Luis Fabiano no time, ele vai jogar assim, como na Seleção. E vai voltar a mostrar de novo seu futebol, que não é pequeno.

O que não pode é ele ser cobrado quando não tem por parte do seu treinador um esquema adequado.

Deu pra entender?

Eu não pego sempre no pé de treinadores, mas deixar Rivaldo de fora para Cícero armar o São Paulo me parece coragem demais. Ou não Adílson?

Tags : Lucas


O drama de Adriano.
Comentários 32

Luiz Ceará

Ontem o SPA da Band fez uma análise sobre a informação do repórter Leandro Quesada da Rádio Bandeirantes e do UOL, de que o jogador Adriano do Timão teria faltado a 42 ou 43 sessões de fisioterapia, de 120 que teria de fazer.

Isso seria grave se fosse realmente uma verdade absoluta.

Hoje o Corinthians falou através do Gerente de Futebol Edu, ex-jogador do clube. Ele disse que houve um numero de “faltas”, mas autorizadas pelo Departamento Médico. O negócio é assim, segundo Edu: O jogador faz fisioterapia ou exercício físico em dois períodos. No dia seguinte ele teria que repetir a dose. O DM acha que vai ser muito pesado e dá folga ao jogador. Ele é autorizado a ficar em casa para descansar. Ele não falta por negligência, está autorizado.

Assim caminha a recuperação do Imperador. Cheia de diz que me diz. Vamos ver na arena, dia 9.

 

Tags : adriano


Vergonha no Brinco de Ouro.
Comentários 2

Luiz Ceará

Ontem o Guarani venceu no Brinco de ouro depois de 56 dias jogando fora por causa de uma suspensão por problemas no jogo contra a Ponte Preta. O resultado de 3 a 1 é a mostra da responsabilidade de sua Comissão Técnica e dos jogadores, funcionários do clube em geral e do torcedor que acredita no time.

Mas a Diretoria continua a mesma. Ficou de pagar os dois meses de salário atrasado dos jogadores na sexta-feira da semana passada. Não pagou, ficou para segunda-feira. Não pagou ficou tudo para ontem. Não pagou e agora dizem que o pagório vai sair metade hoje e a outra metade na quarta-feira. Será?

O Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado de São Paulo que acompanha o caso de perto tem ajudado de duas formas. Primeiro, hoje ele sabe de onde vem o dinheiro e já falou com quem vai pagar. A outra ponta, se me entende o amigo do Blog. E segundo, fala com os atletas, acalma o grupo e dá confiança.

Sem isso o time já tinha entrado em estado de greve.

O Guarani precisa de homens de tutano, como diria meu avô Luiz Ceará, velho sindicalista da antiga Força e Luz, hoje CPFL. Da turma que dirige o clube eu conheço bem o presidente e não acredito que um homem como ele esteja metendo o Guarani nessa sinuca.

E tem mais. Os funcionários do clube também estão esperando o deles. Tem gente lá, humildes servidores, com até 5 meses de salário atrasado. Fora a luz, carne, arroz, farmácia e por aí a fora, tudo sem pagamento.

Vergonha na cara e melhor administração, já.

Tags : Guarani


São vários os assuntos.
Comentários 7

Luiz Ceará

Como eu estou fora desde ontem porque perdi minha senha, coisa de “veio” que não domina Internet, volto hoje falando muito, como diz o técnico do Timão. Conversei com ele hoje. Estava feliz e mais uma vez disse que se não for por problemas de pressão familiar, de fora e de dentroe se me entende o amigo do Blog, não sai do Corinthians porque acredita no elenco e no título. Eu respondi que pressão de dentro, que é quando a família não se sente segura ou adaptada e quer sair da cidade, é mais fácil de controlar, mas quando ela vem de fora, da torcida em forma de ameaças, aí é caso de Polícia.

Também falei com Chicão, e entendi que ele, porque é um cara humilde e correto, ficou triste com o bombardeio.

Aí tem duas coisas. Primeiro ele sabe que errou ao sair da concentração. Segundo, que ele teve suas razões, me falou sobre elas em off, e eu não vou romper nosso trato. Conversa em off eu não conto, não me sinto autorizado. O que posso falar aqui é que ele sentiu muito a saída do time.

Sobre o Palmeiras, eu falei ontem para os companheiros do SPA da Band que o time está esfacelado, dividido. E reafirmo hoje.

Como se sentir seguro com uma fofoca do tamanho da que está rolando entre a Comissão Técnica e a Diretoria? Não tem profissional que segure e nem aguente.

Vamos para Campinas e o que rola é que hoje o time do Guarani pode não entrar em campo. Ontem a diretoria disse que ia pagar o atrasado de dois meses e não pagou até este momento. O dinheiro, um milhão, viria da Federação Paulista, emprestado.

Tem que pagar os jogadores e os funcionários, pagar a conta da padaria, a luz a água e a comida. O Guarani está mal administrado. O torcedor é quem sofre. Uma vergonha sem precedentes na Campinas que eu amo, mal administrada, com prefeito cassado e com o atual, respondendo por roubalheira na Justiça. Pode?Pode neste país onde o presidente do Senado, José Sarney passeia de Domingo no helicóptero da PM.

País onde o lateral do Grêmio, Mario Fernandes deixa a Seleção no toco, se me entende o amigo do Blog. Ta certo ele. Se esse jogo fosse importante e valesse alguma coisa que preste, ele não seria convocado.


Rivaldo, o nome e o dono do jogo.
Comentários 23

Luiz Ceará

Agora estamos às seis e nove da tarde. Acabou Botafogo e São Paulo, jogo maluco de dois tempos. Um do Botafogo e outro São Paulo. O do fogão foi o primeiro. O do São Paulo, o do Rivaldo. É verdade. Ele entrou e arrebentou o jogo. Deu calma e criatividade a um time que somente se defendia e saia como cavalo doido ao ataque. Rivaldo tem classe, enxerga e acalma. Sabe o que faz. Depois Adilson colocou em campo Henrique. E ele empatou em lance de centroavante, que o tricolor não teve no primeiro tempo. Não teve porque Adilson não queria.

Bola chutada por Cícero, o goleiro Renan rebate e ela sobra para o centroavante, aquele que tem que estar ali naquele lugar. O dele. E fez o gol.

Mais toque de bola e o São Paulo envolveu o Botafogo, que começou a correr atrás do tricolor.Falta e Rogério Ceni veio pro lance, meio distante, mas para ele.O especialista. Meteu a bola na cabeça de quem? Rivaldo. E o jogo estava empatado.

E Rivaldo ainda teve o terceiro gol nos pés. Porque é muito inteligente, acima da média e do pensamento do jogador comum ele deu uma cavadinha e não um chutão. O Brasil na TV e no Rádio torceu para ele fazer.

Não fez, mas é como se tivesse feito. Fica a pergunta no ar. O que é que ele tem que fazer a mais para ser titular do São Paulo?

Ou eu to loco?

 

 

Tags : Rivaldo


Adilson Batista não entendeu ainda quem é Rivaldo.
Comentários 1

Luiz Ceará

 

São 16h53min. Neste momento nem eu, nem ninguém sabe como vai acabar Botafogo e São Paulo no Engenhão.

Fim do primeiro tempo e meu parceiro Fernando Fernandes, um cara que sabe tudo dentro de um campo de futebol, que cheira a notícia, chega perto de Rivaldo e pergunta se o treinador que havia conversado minutos antes com ele iria colocá-lo no time. Ele começa a responder e chega Loco Abreu, dono dos dois gols do Botafogo. E pede a camisa de Rivaldo dizendo que não pode perder a oportunidade de fazê-lo. Puro respeito ao Campeão do Mundo e Melhor Jogador do Mundo, eleito que foi quando jogava no Barcelona. Rivaldo tira a camisa, a troca acontece e Fernandinho pergunta de novo. Rivaldo diz que pode ser que entre no segundo tempo. Foi isso que o treinador Adilson Batista pediu a ele. Prestar atenção no jogo.

Este diálogo curto, o flagrante da reverencia por parte de Loco Abreu mostra o tamanho do engano, para não dizer bobagem, que Adilson Batista vem cometendo.

Num jogo com um time como o Botafogo não se pode jogar defendendo e saindo no contra taque. Não o São Paulo. Sair com Marlos e Cícero é outro erro. No banco do São Paulo estão Rivaldo e o centroavante Henrique. Eu, Neto comentarista da Band e o mundo, sabemos que o São Paulo, com a camisa que tem e a responsabilidade de ser quem é, tem que jogar no Engenhão e na China de igual com qualquer time do mundo.

Tomou um baile no primeiro tempo, porque jogou com três volantes, se defendendo.

E porque insiste em ter Rivaldo no banco.

Adilson não está entendendo, tá?

Tags : Rivaldo


Emerson sofre. De quem é a culpa?
Comentários 1

Luiz Ceará

‘Eu sou idiota agora, vou dar um tiro na cabeça ! O povo p/ criar problemas ! Escolhe outro MALDITO!!! Me deixa em PAZ…’ ‘Daqui por diante não respondo merda nenhuma de qquer clube que eu tenha jogado, p/ ninguém interpretar ERRADAMENTE, SACO? Essa história dnovo’.Palavras do Emerson em seu Twitter.

Acordei com isso na cabeça. Essas declarações do Emerson, um cara boa gente.

Nunca deixa de falar com a imprensa. Fala muito bem, claramente, se expressa com o coração e um sorriso na boca.

Abre a casa se você precisa de uma entrevista.

Então entendo bem o que ele está dizendo. Não quer se matar e nem está nervoso. Emerson está desiludido com parte da imprensa. Ele está decepcionado. Porque ele fala o que pensa e é sincero, passa apertado com gente que vive por uma frase, um pensamento, uma cara meio feia. Antigamente nós, jornalistas, brincávamos com isso, passava batido. Interessava mais o pensamento completo, cada um entrevistava quem quisesse depois do treino. O que Emerson disse numa coletiva ele teria dito para um repórter, que talvez, pela quantidade de pensamentos e respostas da entrevista, a questão teria passado batido.

Mas como hoje vem apenas um jogador para as coletivas, raramente dois para mais de 20 jornalistas de todas as mídias, uma invenção da assessoria de imprensa dos clubes e dos próprios jogadores, preguiçosos e pouco amigos da mídia, eles acabam pagando o pato.

Emerson está correto em reclamar, mas a imprensa em geral também tem sua razão. Triste imprensa de assessoria que não cumpre seu papel. O de ajudar, abrir, proteger também, mas realizar. É mais fácil dizer não a um pedido de entrevista.

Hoje um olhar vira uma guerra.

 

 

Tags : Emerson


Ninguém é totalmente líder.
Comentários 5

Luiz Ceará

 

 

Alguns amigos do Blog  me espinafram, outros me agradam generosamente. Não mereço tanta esculhambação e também ser tanto imerecidamente adoçado.

Falo o que sei e o que sinto. Sou honesto. A  gente nasce assim. Depois, quando cresce, fica ladrão, vagabundo e político. Tudo de ruim.

Mas vamos lá ao que na verdade eu quero chegar.

Cobram-me falar dos times do Rio de Janeiro.

Vou falar do Vasco, que é o líder merecidamente, pelo que o time joga, mas também pela situação que os atletas passaram com o inesperado estado de saúde de seu treinador Ricardo Gomes.

Deus quis que Ricardo voltasse para casa e isso nós todos agradecemos. Foram muitas orações e a espiritualidade agiu. Obrigado.

Dentro de campo Cristovão soube dar continuidade ao trabalho de Ricardo Gomes, sem tirar nem por. Numa situação de extrema pressão, o time reagiu heroicamente. É o líder.

E o Flamengo?Mas que tristeza. Eu vou dizer uma coisa. O líder Vasco com 46 pontos, e o Flamengo com 38 ao lado do Palmeiras fazem parte de um grupo que pode ter mudanças em todas as rodadas. Ninguém é totalmente líder com esta diferença de 8 pontos do primeiro para o sétimo colocado.

Faltam treze rodadas. Muita água vai rolar. Tem os jogos da Seleção em que Mano vai levar alguns jogadores importantes de “uns” e nenhum do Corinthians. Tem isso, né?

Vamos ver como fica na segunda-feira.