Luiz Ceara

Arquivo : março 2012

Resposta aos amigos do Blog.
Comentários 44

Luiz Ceará

AndréM e Paladino do Oeste escreveram.

AndréM
Olá Ceará, agradeço a sua contribuição para que nossa imagem seja tão negativa. Se vc ou os profissionais de sua área consideram o atraso normal digo-lhe para pegar o ônibus de volta para a vida real, a vida de quem rala pra fazer esse país andar. Trabalho na produção agroindustrial e te garanto que aqui não temos tempo para atrasar. Como pode ver nos outros comentários, isso é atitude proposital e vc bem sabe pra qual finalidade. A cultura nacional é happy hour, cerveja, futebol,papo bom e mulherada. Atraso é ingerência pessoal. E concordar com essa atitude, ainda mais com Aldo Rebelo que não tem nenhum projeto aprovado que traga algum benefício para a população nesse tempo todo de congresso, isso não tem preço, tem propina! Como disse o Avallone dias atrás: a imprensa acabou!

Paladino do oeste
2 horas atrás
Nao sei se eu entendi ,mas o Ceará ta é criticando,e nao concordando.

Estes dois comentários são de amigos do Blog, que evidentemente eu não conheço, mas que tem opiniões divergentes quanto ao que escrevi no post “Aldo Rebelo tá certo. Aqui todo mundo atrasa. É cultura nacional. “

Paladino escreveu pouquíssimo e entendeu o tom. Foi de crítica, jocosa, mas de crítica ao que disse o Ministro do Esporte num momento em que deveria ter ficado calado em vez de dizer bobagem e fazer comparações sem sentido para quem espera mais, muito mais seriedade dele neste momento. Eu conheço o Ministro há muitos anos e sinceramente espero sempre o melhor de um dos únicos políticos sérios do país.

Ao amigo do Blog AndréM, eu desejo mais saúde e um pouco de sorriso na boca. E que preste mais atenção ao texto, para discernir entre um tom e outro.

José Maria de Aquino foi meu chefe de reportagem na TV Globo em 81. Eu morava em Campinas e trabalhava em São Paulo. Entrava oito da manhã, às vezes sete. Um dia perguntei: “Zé, não dá pra eu entrar à tarde? Pra chegar aqui as oito, tenho que acordar cinco e meia em Campinas. Tá puxado”.

Zé respondeu: “Você sempre chega no horário, não atrasa e serve de exemplo para os caras que moram em São Paulo e atrasam.”

Amigo AndréM você não está falando comigo quando fala em atraso. Sou o oposto do que escrevi. Aquilo foi crítica, não modo de operar. Acorda e como você mesmo diz,” toma um ônibus para a vida real”.


Aldo Rebelo tá certo. Aqui todo mundo atrasa.É cultura nacional.
Comentários 11

Luiz Ceará

“Nós também temos os nossos problemas civilizatórios. Um deles é o do atraso.Isso é uma coisa da nossa cultura, mas tudo funciona”

Pronto. Nosso Ministro Aldo Rebelo falou e disse.

Nenhum dos Estádios que estão sendo construído para Copa vão atrasar, já que estão atrasados. Na hora vão estar prontos.

O atraso é cultura nacional. Senão você não reclamaria tanto com sua esposa na hora de sair.”Tá pronta meu bem?”Não, ela não está e nunca esteve. Aí são dez ou quinze minutos a mais. E você o que faz? Vai à sala, no lugar escondido onde está sua birita de estimação e. queima o beiço. É cultura ou não?

Seu filho foi acordado de seis e meia até sete e meia, de dez em dez minutos para levantar e ir para a escola. Ele só levanta quando quer, lava o rosto, coça o saco, faz o famoso xixi não deixando de dar a chacoalhada. Pra fora da bacia, é claro. Vai para a cozinha, toma um copo de leite e sai correndo para o carro que está buzinando na rua na orelha de todos os vizinhos. E… chega atrasado à escola. É ou não cultura nacional?

Por acaso você chegou na hora a algum encontro?Na missa?Na reunião de trabalho? Já chegou na hora ao encontro com a namorada porque estava bebendo com amigos do peito? Alguma vez chegou na hora certa numa reunião de condomínio?

Nosso Ministro, o Aldo, está certo. Não tem nada pronto, ninguém se entende, os deputados não votam a Lei Geral da Copa, as escolas de samba no dia anterior ao desfile não tem nada pronto, mas o desfile é de tirar o fôlego e o jogo de futebol nuca começou no horário. E se a TV precisar começa atrasado no início e no intervalo.

Mas tudo vai dar certo.

Isso é cultura nacional, também chamada de problemas civilizatórios.


O ódio está na cabeça de muitos. A maioria neste caso, perde.
Comentários 28

Luiz Ceará

Em 3 de Junho de 1979 o Guarani jogou contra a Ponte Preta um derby com seu maior público. Cerca de 39 mil pagantes no Pacaembu. A Ponte Preta tinha em campo o time de 77, Vice-Campeão Paulista. O Guarani o time de ouro do Campeonato Brasileiro de 78. Um dia de festa para o futebol com dois dos melhores clubes do país na época. O torcedor saiu do estádio feliz e voltou pra casa sem problemas.

Ontem um torcedor do Guarani foi enterrado vitima de uma guerra de rua entre as duas torcidas. À tarde a sede da Torcida Organizada Fúria Independente foi invadida pela PM depois de uma denuncia anônima. Foram encontradas barras de ferro e tacos de madeira, armas prontas para um confronto que havia sido marcado para a noite com a torcida da Ponte.

Trinta e cinco torcedores foram detidos e depois liberados. Havia uma garota de 12 anos entre os torcedores. À noite, numa avenida da cidade torcedores da Ponte atacaram carros e procuravam torcedores do Guarani. A guerra entre facções da torcida dos dois clubes, inflamados pela morte do dirigente da Fúria Independente está escancarada na cidade.

Melhor seria cancelar ingressos e fazer o jogo sem torcida. Acabaria com a violência? Não, ela não está dentro dos estádios, nem nas ruas, pontos de ônibus ou metrôs. A violência está na cabeça de muitos, mas não da maioria.

Neste caso, o ódio, o espírito de vingança, venceu. A maioria perdeu. Uma reunião entre os presidentes de clubes e órgãos municipais mais a polícia decidiu ontem á tarde que os derbys em Campinas terão daqui pra frente, uma só torcida. Vamos ver.

Tags : Derby


Ronaldo para presidente da CBF.
Comentários 96

Luiz Ceará

Fui a Florianópolis quando Ronaldo tinha 17 anos, jogava no Cruzeiro e Parreira o convocou como aposta. E deu a ele a chance de jogar no amistoso contra uma seleção que eu não me lembro agora, mas que não vem ao caso. O fato é que ele fez um gol, deu o passe para o outro e encantou mestre Parreira, um cara gentil, capaz e campeão.Foi pra Copa.

Num jogo do Corinthians em Floripa pelo Brasileiro entrevistei Ronaldo – foi o dia em que ele colocou o pé na calçada da fama do estádio – lembrei a ele na entrevista antes do jogo, na transmissão ao vivo da Band, que havia sido ali, naquele gramado que ele jogara pela primeira vez na seleção, e que dalí iria para a Copa de 94 para ser Campeão do Mundo . Ele me disse que se lembrava e falou sorrindo, “faz tempo Ceará, naquela época você tinha até cabelo” e rindo da minha cara de bôbo. Não perdi a piada e retruquei. ”E você era mais fininho”. Ele riu muito e acabou a entrevista ao vivo neste momento, antes do jogo, já no gramado.

Ronaldo é assim pessoalmente. Tranquilo, riso fácil no bocão. Sério quando tem que ser e bom negociante, o que está aprendendo com gente capaz que trabalha com ele hoje na Nine9, como o empresário e sócio Marcos Buaiz. Ronaldo rodou o mundo jogando bola e fazendo negócios com sua marca pessoal. Sofreu na pele com 8 cirurgias, chorou de dor e fez os adversários chorarem nas suas arrancadas únicas para o gol. O torcedor dos times por onde passou tem por ele uma idolatria, que mistura o craque e o homem carismático.
Ronaldo é homem do mundo. Carioca, veio a São Paulo com tudo para dar errado no Coríntians, e a cidade abraçou o mito. Jogou, venceu e ficou como um prêmio. É bom São Paulo ter Ronaldo morando nela. É bom encontrar Ronaldo no lugar onde você vai comer, nas ruas ou nos eventos. Ele sabe o que faz e porque está morando na cidade que não dorme.

E Ronaldo encantou as famílias quando reconheceu seu filho fora do casamento, juntou todos com o mesmo amor. Ele é um cara direito. Decente, correto.

Por isso, quando li na Folha de hoje o lance dele querer ser presidente da CBF achei justo. Ele pode fazer isso. Mesmo sendo da Nine9, porque os presidentes dos clubes que pleiteariam o cargo também têm seus negócios e os políticos também tem suas empresas e o homem comum que gostaria de ser presidente da CBF também tem suas coisas.

Para ser presidente da CBF depois de Ricardo Teixeira fazer o que fez,não precisa muito. Basta ser Ronaldo.

Tags : Ronaldo


Hoje Wesley pode ser do Palmeiras, mas é difícil.
Comentários 25

Luiz Ceará

Para os amigos do Blog que teimam em arrumar time para este repórter, vou repetir pela ultima vez. Ultima não, falo quantas vezes for necessário.

Duvido que alguma pessoa comum, que seja jornalista ou médico ou torneiro mecânico não tenha seu time de coração. Há quem não goste de futebol.

O meu time é o Flamengo, seguido da Ponte Preta da minha cidade. Não tenho porque mentir, porque seria ridículo na minha idade e nesta altura do campeonato da vida.

Isso implica em que não sou corintiano, palmeirense, santista ou sãopaulino.

Dito isto, quero dizer que erramos muito, mas temos que passar sempre o que temos nas mãos. Dirigente tem uma notícia agora e daqui a pouco é outra porque os fatos correm mais rápido que o tempo.

Ontem eu tinha que o Palmeiras estava fora do negócio do Wesley porque estava muito difícil.Inviável mesmo.

Agora à tarde tive duas notícias. Primeiro que Felipão quer, claro, mas não conversou com nenhum patrocinador. Segundo que Tinone me afirmou e me permitiu dizer que foi com ele que faleu, que pode acontecer. Com um patrocinador. Ele vai conversar, propor o que quer e o negócio pode sair.

Eu continuo apostando que é muito, mas muito difícil de acontecer. Mas pode, hoje pode.

E não seco, porque não sou corintiano, santista ou sãopaulino. Sou Flamengo e não há, que eu saiba, interesse do Mengão em Wesley. A Ponte não sonha com isso.

Tags : Palmeiras


Ponte x Guarani, o derby manchado de sangue.
Comentários 17

Luiz Ceará

Quinta-feira passada Ponte Preta e Guarani jogaram duas vezes à tarde. Dois derbys das categorias de base no Estádio Brinco de Ouro. A Ponte Preta venceu os dois jogos por 2 a 1. Algum problema?Sim e não.

Não porque ganhar ou perdeu faz parte do jogo de futebol. Jogar bola traz muita felicidade a quem joga.

Sim, porque o futebol já não faz o torcedor se sentir bem. Muita coisa mudou nestes anos tristes. O que era expectativa e um frizonho na barriga virou ódio e vergonha. Peder não é mais do jogo. É vergonha.

Depois dos derbinhos dos meninos, alguns torcedores das duas torcidas mostraram do que é capaz a capacidade de odiar. Brigaram numa guerra marcada pela internet. Anderson Ferreira microempresário de 28 anos era diretor financeiro da Fúria Independente e foi agredido na batalha da Av. Ayrton Senna pelos torcedores da Torcida Jovem da Ponte. Teve politraumatismo craniano – traumas na cabeça- e muitos hematomas no abdômen. Morreu ontem e foi enterrado hoje pela manhã.

A morte manchou o derby campineiro de sangue. A Policia Militar quer o jogo na cidade e dá garantias. Os treinadores divergem. Vadão técnico do Guarani quer o jogo em outra cidade e Gilson Kleina da Ponte Preta disse que nas estradas poderá acontecer mais violência que no campo ou no entorno dele.

O que fica no ar é a sensação de impunidade, de descaso, a morte estúpida do torcedor, a agressão cruel, a falta total de segurança para quem gostaria de assistir ao Derby no estádio.

Isso não é futebol.

Tags : Derby


Eu aposto: Wesley não vem mais
Comentários 110

Luiz Ceará

Blog do dia 29/02/2012

Wesley vai custar ao Palmeiras mais de 20 milhões de reais.

O dinheiro deverá chegar em cotas/doações de palmeirenses que acreditam que ele vai mudar a cotação do dólar no mercado.

Só pode ser isso. Porque do contrário, essa é uma das maiores trapalhadas que eu já vi no futebol.

E mais. Se virar moda, o torcedor vai arcar com mais uma obrigação por amor ao seu clube de coração. Comprar jogadores.

A pergunta que fica é: Você tira cem reais do seu dia a dia – e aí eu falo com o torcedor comum, o fanático, que já arruma dinheiro ninguém sabe onde para ver seu time jogar quarta e Domingo – para ajudar seu time a comprar jogadores? Tira da sua casa, do seu pão para ajudar clube?Mistura dia a dia com futebol?

Blog hoje.

Quando eu escrevi isso, fui esculhambado aqui no Blog. O torcedor do Palmeiras não entendeu o que eu queria dizer. Ou não queria entender tal a fissura em ter um jogado como Wesley, que não é um craque, mas que iria compor bem.

Hoje ele seria apenas mais um bom jogador do grupo que cresceu muito e é vice-líder do paulistão. Nada mais.

Esta tarde eu falei ao telefone com o presidente do Palmeiras Arnaldo Tirone. Ele me disse o que saiu na Folha ontem, que dos 21,3 milhões necessários para trazer Wesley, a vaquinha apenas arrecadou pouco mais de 1 milhão. Muito pouco.

Frustração? Não de minha parte. Alívio para todo mundo que pensar que a responsabilidade de trazer esse ou aquele jogador depende dos cofres do clube e não do bolso sempre quase vazio do torcedor comum.

Se o “porquinho” ou a “vaquinha” desse certo, o Santa Cruz, Bahia, o Flamengo, poderiam trazer qualquer jogador do planeta para o Brasil. Uma irrealidade total. Trazer é uma coisa e pagar salários é outra.

Existe uma tênue possibilidade de Wesley ser jogador do Palmeiras. O Werder Bremen acredita que o negócio sairá e o Palmeiras acredita que Papai Noel, o diretor do Banco vai emprestar uma dinheirama desse tamanho.

Melhor, muito melhor para o Palmeiras foi o negócio não ter dado certo. Faltam só 5 dias para o dinheiro que foi depositado começar a ser devolvido via cartão de crédito. Esse sim é um bom negócio. Espero que os clubes tenham aprendido a lição, senão eles vão acreditar que fazer uma boa administração, com lisura, inteligência, capacidade administrativa e visão de futuro não vale mais nada. É só fazer “vaquinha” que dá.

Tags : Wesley


Tite, o que honra sua profissão.
Comentários 43

Luiz Ceará

A VITÓRIA DO TITE

A receita da vitória não existe. No futebol se trabalha muito para ao final de um jogo, o resultado ser favorável.

Emerson estava meio que sem receber bons passes para fazer o que sabe no jogo contra o Comercial porque o meio campo estava sem criatividade. Jogava mal, principalmente Douglas, de quem se espera muito.

O Comercial fez tudo certo e aproveitou o time, digamos, reserva do Corinthians para meter 3 a 1 e se ver fora da zona da degola.

Mas aí entra o que eu disse no início deste post. O trabalho de quem vive da bola e respira competência e talento. Eu falo do técnico Tite, que, segundo Emerson, incendiou o time no vestiário.

O que ele fez? Mostrou aos que querem ser titulares de novo, como Emerson, mas principalmente aos meninos que estão chegando e aos que estão há muito tempo no Corinthians, que o objetivo a ser alcançado, a vitória, deve ser conseguida com determinação, garra e suor. Perdendo de 3 a 1 o Timão foi buscar o empate em dois minutos da prorrogação. Essa é uma vitória, não um empate. Uma vitória de quem trabalha. É isso Tite.

QUANDO A CABEÇA NÃO AJUDA.

O Santos não estava em campo contra o São Paulo. Estava com a cabeça na quarta-feira, quando joga pela Libertadores contra o Juan Aurich na Vila.

Até que jogou, mas mesmo com um jogador a mais foi derrotado por um convincente São Paulo, nem aí com o peixe e determinado a vencer. Poderia ser muito mais que os 3 a 2.

Sorte ao Santos na quarta.
O São Paulo está neste momento em segundo lugar com 31.


Felipão fez o que o povo gosta.
Comentários 12

Luiz Ceará

Errei feio, mas gosto disso porque o exercício continua na minha cabeça. São cinco e meia da manhã, vou sair para um compromisso, mas antes essas linhas e um bom dia aos amigos do Blog neste Domingão.

Felipão fez o que todo mundo queria, mas antes torturou com seu charme sulino. “Acho que não dá, quem escala sou eu, não são vocês da imprensa”.

Ele disse isso durante várias semanas e ontem escalou Valdívia e Daniel Carvalho. Muito bom, Legal mesmo ver dois cobras jogando bola. Assunção joga mais que eles e ainda fez um gol maravilhoso enganando o goleiro da Ponte que saiu para a sua esquerda e quando viu, a bola entrava no seu ângulo direito. Assunção vale quanto joga.

Errei também No empate do São Caetano com o Ituano e no Mogi contra o Guaratinguetá. No bugre acertei. Tá bom pra começar o Domingo

Hoje aposto no Corinthians apertado contra o Comercial, Linense contra a Catanduvense, Paulista contra o XV, Bragantino contra o Botafogo, Oeste contra a Portuguesa que não está bem das pernas e no clássico eu também não fico encima do muro. O Peixe se jogar inteiro… sobra contra o São Paulo.

Tags : Paulistão


O dilema de Felipão. Ser ou não ser líder.
Comentários 14

Luiz Ceará

Bom dia. O Palmeiras não perde há 19 jogos. E Felipão tem hoje um jogo que pode fazê-lo dormir na liderança do Paulistão. Joga contra a Macaca seis e meia no Pacaembu.

Felipão não tem Maikon Leite, Henrique e Cicinho. Três jogadores importantes.

O Palmeiras pensa na Liderança até porque seu adversário da semana que vem, o líder Corinthians joga amanhã com um time reserva contra o Comercial, que está na verdade na bacia das almas.

E daí se a Ponte Preta vai bem no campeonato, joga bem fora e costuma complicar? E daí nada, porque o Palmeiras pensa só em duas coisas hoje. Na quarta-feira quando enfrenta o Coruripe pela Copa do Brasil e um tropeço é ameaça de guerra, e no Domingo, dia de clássico contra seu maior rival. Quem? O Corinthians.

Esse é o lema de Felipão. Ele na verdade, tem que jogar as três bem, porque um jogo embala o outro. Semana dura, tarefa pra time grande e motivado.

Faltou apostar? Tá bom. Eu aposto num empate do Palmeiras contra a Ponte, em vitória do São Caetano contra o Ituano, no Guarani contra a Mirassol e no Mogi Mirim contra o Guaratinguetá.

Amanhã aposto no Corinthians apertado contra o Comercial, Linense contra a Catanduvense, Paulista contra o XV, Bragantino contra o Botafogo, Oeste contra a Portuguesa que não está bem das pernas e no clássico eu também não fico encima do muro. O Peixe se jogar inteiro… sobra contra o São Paulo.

Depois da rodada de hoje eu volto e boto a cara pra bater no vídeo. Se acertei tudo bem, se errar eu digo por que e onde errei. É assim.